Tocador de zabumba.

“Meu Pajeú meu sertão/ Terra santa idolatrada/ a saudosa Vila Bela/ Hoje é Serra Talhada/ passou de vila a cidade/ e está mais elevada./ Ainda há vaquejada/ rala-bucho e sanfoneiro/ pastoril, João-redondo/ pandeirista e zabumbeiro/ reisado, São João na roça/ e cantador violeiro.” As coisas do meu sertão, Luiz Rodrigues de Lira, em Antologia da Poesia Popular de Pernambuco, Mário Souto Maior e Waldemar Valente.

Fonte: Dicionário do Nordeste, Fred Navarro, Estação Liberdade, São Paulo, 2004.

Deixe seu comentário!