O rio Batateira tem sua nascente na cidade do Crato, localizada na região do Cariri do Ceará.

A cidade do Crato nasceu às margens do rio Batateira, que mais embaixo recebe o nome de Granjeiro.

A cidade do Crato já foi iluminada por uma hidroelétrica acionada pela água da fonte da Batateira.

Resultado de imagem para rio da batateira

Nascente do rio da Batateira, Crato, Ceará

Nas margens do rio da Batateira, aflora uma intercalação de arenitos com uma rocha argilosa de cor escura (folhelho), ambos da Formação do Rio da Batateira. Esta sequência de rochas sedimentares registra o momento em que a região era caracterizada por ambiente fluvial/lacustre, onde os rios corriam formando eventuais ocorrências de planícies de inundação (níveis argilosos), sob um clima quente e semiárido, há aproximadamente 115 milhões de anos (Período Cretáceo).

A lenda

O rio Batateira é um símbolo do Crato e do Cariri, a começar pela Lenda da Pedra da Batateira.

De acordo com a maldição deixada pelo índios Cariris, quando foram expulsos de suas terras, ‘’um dia a pedra de onde jorram as águas da fonte vai rolar e inundarão Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha’’. Neste tipo de narrativa há elementos indígenas que contam da existência de ‘’serpentes’’ e ‘’mães de água’’ e de forças encantadoras, e também elementos de narrativas cristãs como a ideia do Dilúvio e Apocalipse.

Fontes: Geopark Araripe; Diário do Nordeste, 06/11/2007.

Você pode ajudar a Enciclopédia Nordeste a expandir este texto nos enviando fotos, ilustrações e informações para contato@onordeste.com

Deixe seu comentário!