O NORDESTE / Enciclopédia Nordeste / Menino da Tarde, Carnaval de Olinda

Pesquisar em ordem alfabética

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z
  • M

Menino da Tarde, Carnaval de Olinda

  • Tamanho da letra

    Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
Voltar
Manino da Tarde, boneco do Carnaval de Olinda
Menino da Tarde

Boneco Menino da Tarde comemora 40 anos no carnaval de Olinda

No imaginário do bonecos gigantes de Olinda, o Menino da Tarde é o filho do Homem da Meia-Note e da Mulher do Dia

Do casamento entre o Homem da Meia-noite e a Mulher do dia, gerou um filho, o Menino da Tarde. O personagem criado em 1974 desfila há 40 anos nas ladeiras da Cidade Alta. O boneco se apresenta acompanhado de cerca de 50 passistas e 35 músicos.

O personagem o Menino da Tarde foi criado em 1974 pelo artista plástico Silvio Botelho. O artista, que costuma confeccionar bonecos gigantes, teve a missão de dar a cara ao boneco. O menino da tarde foi construído em dois meses, pesa 35 quilos e foi confeccionado em madeira, capim, papelão duro e papel.

Os Bonecos Gigantes surgiram na Europa, provavelmente na Idade Média, sob a influência dos mitos pagãos escondidos pelos temores da Inquisição. Chegaram a Pernambuco através da pequena cidade de Belém do São Francisco, no Sertão do Estado, mas foi em em Olinda, que encontrou o terreno de cultura fértil necessário para a sua ascensão.

Palavras-chave: Pernambuco