Pesquisar em todos os Blogs
Voltar

31.10.2011

O maior cajueiro do mundo está no litoral do Piauí. Incrível!

Um cajueiro tão grande que ocupa uma área maior que 8 mil metros quadrados.

  • Tamanho da letra

    Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O Cajueiro REI foi assim batizado pelo Ecoaventureiro Alcide Filho em março de 2010. O cajueiro do litoral do Piauí foi declarado o maior cajueiro do mundo depois que o Agrônomo Wellington Rodrigues de Sousa mediu sua área total com um GPS Geodésico (alta precisão) e obteve 8.810 m2.

Descobriu-se também que o cajueiro do litoral do Piauí, cuja idade foi estimada pelo agrônomo em cerca de 200 anos, certamente foi o que também deu origem ao nome do próprio povoado de pescadores. Comparada as medições com o cajueiro de Pirangi do Norte, município de Parnamirim, no Rio Grande do Norte, que tem 7.500 m2, com os dados técnicos e científicos obtidos em Cajueiro da Praia, ficou confirmado que, além de ser o maior cajueiro originário de uma única castanha, o Cajueiro Rei do Piauí é também o maior em área total ocupada, com 1.310 m2 a mais.

Com elevado valor histórico, turístico e até arqueológico (foram encontradas cerâmicas de povos indígenas) o cajueiro REI do litoral do Piauí merece uma atenção epspecial. A Prefeitura de Cajueiro da Praia quer tornar a área protegida e convertê-lo em local de educação ambiental e turismo.

O Cajueiro gigante do municio piauiense de Cajueiro da Praia é uma clonagem multiplicada galho a galho, esparramando cópias genéticas idênticas. Originalmente o cajueiro espalhou-se em ramificações por reprodução assexual chamada alporquia de solo, método que os chineses conhecem há séculos. A multiplicação por alporquia de solo naturalmente acontece quando os galhos tocam o chão, são recobertos pela terra úmida e ganham raízes próprias, em média, depois de dois anos ou dois invernos. Quando o galho brota, reforça seu tronco, emite novas ramificações e recomeça tudo outra vez. Isso proporciona uma soma na captação geral de energia solar, água e nutrientes minerais distribuídos por toda a planta-mãe, tornando o cajueiro de milhares de galhos e milhões de folhas uma árvore única, em múltiplas propagações. Essa sofisticada rede de conexão biológica vegetal inspirou a invenção da Utraya Mokri, a Árvore das Almas de Pandora, presença marcante no filme AVATAR. Tudo está ligado a tudo.

POLÊMICA

Um concorrente do Cajueiro da praia do Piauí é um outro que fica no distrito de Pirangi do Norte, município de Parnamirim, no Rio Grande do Norte. Essa árvore cobre uma área de aproximadamente 7500 m2, com um perímetro de aproximadamente 500 m. Contam que esse cajueiro foi plantado em 1888 por um pescador chamado Luiz Inácio de Oliveira, morto aos 93 anos de idade. Um exame de DNA, guardado a sete chaves, revelou que o cajueiro do seu Lula na verdade é uma família de 13 troncos diferentes. Assim, o cajueiro do Piauí, que tem uma única origem, passa a ser o rei, o maior cajueiro do mundo. Por isso vamos chamá-lo a partir de agora de Cajueiro Rei do Piauí. O maior do mundo. Quem quiser que prove o contrário.

Fonte: Portal Hoje

Palavras-chave: Piaui, Agricultura

Comentários

Deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

URL:

Twitter:

Comentário

Voltar