Pesquisar em todos os Blogs

31.10.2013

Dia do Frevo de Bloco é comemorado no Recife

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

Um encontro de blocos líricos marca as comemorações do Dia do Frevo de Bloco irá movimentar o Pátio de São Pedro, bairro de São José, região central do Recife, no dia 1º de novembro (sexta).  Esta é a décima edição do evento e vai homenagear o centenário de nascimento do compositor Edgard Moraes, fundador de várias agremiações do tipo na capital pernambucana.

O Dia do Frevo de Bloco é uma data instituída por meio de uma lei da Prefeitura do Recife de 2004. Outras 31 agremiações convidadas integram a celebração, que começa a partir das 19h.

A festa terá a presença do Bloco da Saudade, que desfilará com coral e orquestra dirigidos pelo Maestro Bozó, além dos anfitriões do Coral Edgard Moraes. O encontro também marca a abertura das comemorações dos 40 anos do Bloco da Saudade.

Veja a relação completa das agremiações convidadas para o evento: Bloco o Bonde, Bloco Cordas e Retalhos, Bloco Eu Quero Mais, Bloco Banhistas do Pina, Bloco Pierrot de São José, Bloco das Flores, Bloco Confete e Serpentina, Bloco Flor da Lira de Olinda, Bloco Flor do Eucalipto, Bloco Esperança, Bloco Em Poesia, Bloco das Ilusões, Bloco Compositores e Foliões, Bloco Sonho e Fantasia, Bloco Com Você  no Coração, Bloco Linda Flor da Mata, Bloco Lírico Alvorada dos Clarins, Bloco Sinta Azul, Bloco Menestréis do Paulista, Bloco Canta Olinda, Bloco Batutas de São José, Bloco Inocentes do Rosarinho, Bloco Me Apaixonei Por Você, Bloco Flor do Limoeiro, Bloco Pescador  de Sonhos, Bloco Madeira de Lei, Bloco Flores do Capibaribe, Bloco Edite no Cordão, Bloco Seresteiros de Salgadinho, Bloco Flabelo Encantado e Bloco Amante das Flores.

Frevo de Bloco

Frevo executado por orquestra de madeiras e cordas ( pau e cordas), acompanhada por coro de integrantes do bloco, geralmente durante o desfile. É chamado pelos compositores mais tradicionais de marcha-de-bloco. Originado nos ranchos de reis e do pastoril, tem orquestra formada por violões, violinos, cavaquinhos, banjos, clarinetes, contrabaixos, percussão; aparecendo, nos dias atuais alguns metais, em face de se fazer ouvir a orquestra, indispensável no acompanhamento do coro.

Apareceu por volta dos anos 1930, caracterizou-se por utilizar instrumentos de pau e corda, tendo destaque entre os demais, pela riqueza de sua linha melódica e poética. No frevo-de-bloco está a melhor parte da poesia do carnaval pernambucano, diante do misto de saudade e evocação que contém nas letras e nas melodias de grande parte de suas estrofes.

Serviço

10ª Edição do Dia do Frevo de Bloco, dia 1º de novembro (sexta)
Encontro de Blocos Líricos
A partir das 19h
Pátio de São Pedro, bairro de São José - Centro do Recife
Gratuito

Palavras-chave: Frevo, Pernambuco

30.10.2013

CD da Orquestra de Frevo Vassourinhas de Olinda

Coletânea reúne 24 frevos de ruas considerados clássicos dos carnavais do Recife e Olinda

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O frevo é um ritmo musical e uma dança brasileira com origem no estado de Pernambuco, misturando marcha, maxixe e elementos da capoeira.

Foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO, em cerimônia realizada na cidade de Paris, França, no ano de 2012.

Surgido na cidade do Recife no fim do século XIX, o frevo caracteriza-se pelo ritmo extremamente acelerado.

O frevo possui mais de 120 passos catalogados.

Nesta rara coletânea temos 24 frevos-de-rua, todos de grande sucesso nos carnavais do Recife e Olinda.

A Orquestra do Clube Carnavalesco Vassourinhas de Olinda gravou este CD por ocasião de excursão na Holanda no ano de 1996.

1 - "Mulheres e Flores" - Autor: Lídio Macacão - 01:47''
2 - "Vamos Encostar" - Autor: Maestro Nunes - 02:16"
3 - "Três da Tarde" - Autor: Lídio Macacão - 02:16"
4 - "Menino da Tarde" - Autor: José Martiniano - 02:24"
5 - "Marca Olho" - Autor: Severino Damásio - 02:05"
6 - "Fátima" - Autor: Eufrásio Silva - 03:55"
7 - "Zé de Barros Não é Cão Mas Atenta" - Autor: Luiz Amaral - 02:01"
8 - "Elelefante de Olinda" - Autor: Clídio Nigro e Cloves Vieira - 03:09"
9 - "Bate Bate com Doce" - Autor: Alex Caldas - 02:01"
10 - "Banho de Conde" - Autor: Clídio Nigro e Wilson Wanderley - 02:12"
11 - "Hino da Ceroula" - Autor: Milton Bezerra de Alencar - 01:54"
12 - "Dois de Macacão" - Autor: Alberto Aurélio de Carvalho - 01:48"
13 - "Dengosa" - Autor: Casaquinha - 01:48"
14 - "Ivone" - Autor: Leonardo Chaplon - 02:18"
15 - "Lessa no Frevo" - Autor: Adilson Ferreira - 02:19"
16 - "É de Rasgar a Camisa" - Autor: Maestro Nunes - 02:17"
17 - "Saudades de Alguém" - Autor: Lorival Oliveira - 03:02"
18 - "Última Troça" - Autor: Levino Ferreira - 02:20"
19 - "Aguenta o Cordão" - Autor: Levino Ferreira - 02:16"
20 - "Recordação de Mirabeau" - Autor: José Ferreira - 03:12"
21 - "Mordido" - Autor: Alcides Leão - 03:27"
22 - "Frevo do Norte" - Autor: Pinduca - 02:14"
23 - "Vassourinhas de Levino" - Autor: Levino Ferreira - 02:37"
24 - "Vassourinhas" - Autor: Mathias da Rocha e Joana Batista - 03:08"

Pedidos para contato@onordeste.com

Palavras-chave: Pernambuco

24.10.2013

Maracatu Nação Maracambuco premiado pelo Ministério da Cultura

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O Ministério da Cultura (Minc) conferiu ao Maracatu Nação Maracambuco como um dos premiados com a  Ordem do Mérito Cultural 2013. O Maracambuco passa a fazer parte do quadro de premiados com a maior honraria da cultura brasileira, que conta com nomes como Celso Furtado, Lúcio Costa, Ariano Suassuna, Cesária Évora, Zuzu Angel, Vinícius de Moraes, Nelson Rodrigues, Clarice Lispector e Academia Brasileira de Letras, entre outras.

"Foram vinte anos de trabalho, cinco anos tentando, muitos projetos sociais, muita dedicação à cultura pernambucana, muitos altos e baixos, mas conseguimos. A Ordem do Mérito Cultural 2013 é do Maracambuco", comemora o presidente do grupo, Nilo Oliveira.
O Maracambuco, que completou 20 anos em junho de 2013, é apenas um dos grupos agraciados com a Ordem e que deve se encontrar com a presidente da República Dilma Rousseff, no Ibirapuera, na cidade de São Paulo, no próximo 5 de novembro, Dia Nacional Da Cultura.
A Ordem do Mérito Cultural foi instituída pelo art. 34 da Lei n.º 8.313, de 23 de dezembro de 1991, e regulamentada pelo Decreto n.º 1.711, de 22 de novembro de 1995. Neste ano os homenageados da OMC serão a artista Tomie Ohtake e o arquiteto Oscar Niemeyer.

Maracatu

O maracatu é um cortejo carnavalesco inspirado na tradição africana, com seus préstitos. O rei e a rainha desfilam sob um pálio e com uma boneca (fetiche) que é levada por "dama da corte". Música cantada e dançada, ao som de instrumentos de percussão, sobretudo. A primeira atestação data de 1890. Alguns autores julgam-no um termo africano colocado sobre tupinismo [V. maracajá, macaratim, maracujá, maracutaia.]:"Meu maracatu é coroa imperial. É de Pernambuco - Ele é da casa real".

Palavras-chave: Pernambuco

17.10.2013

Morre Gilvan Gonçalves fundador da Troça Ceroula de Olinda

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

A Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda, fundada em 1962, perdeu, ontem, um de seus fundadores, Gilvan Gonçalves Machado, que participou fantasiado de fraque, cartola, gravata borboleta e uma ceroula, do primeiro desfile da agremiação.

Gilvan chegou a ser ameaçado de prisão por conta da sua vestimenta. No ano de 1965 não houve desfile da Troça Ceroula por conta da censura imposta pelo golpe de 1964.

O enterro do carnavalesco Gilvan Gonçalves, no cemitério do Guadalupe, hoje (quinta-feira), às 14h, em Olinda.

A Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda, Pernambuco, foi fundada em 5 de Janeiro de 1962, por um grupo de seis amigos, Antonio Aurélio Sales (Cabela) atual presidente de honra, Arthur Ferreira dos Santos Filho (Arthurzinho),  Lúcio, Jamones Góes, Lucilo Araújo e Gilvan Gonçalves.

Primeiro desfile da Ceroula

Gilvan Gonçalves Machado, um dos fundadores da Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda, nasceu em 8 de outubro de 1941 no bairro do Piza, hoje Santa Tereza, Olinda, Pernambuco.

Em entrevista ao portal www.onordeste, Gilvan Gonçalves revelou que a finalidade da troça era de só sair homens, uma boa orquestra, muita comida e bebida até a hora de recolher. Ao longo dos homens foi permitida a presença de mulheres só em datas comemorativas como foi o caso dos 50 anos ocorrido em 2011.

Gilvan deixou registrada sua recordação do primeiro desfile da Ceroula:

- Tinha umas seis pessoas. O maestro era Bicudo, um sargento da Polícia Militar. Ele formou uma boa orquestra com músicos da Polícia Militar de Pernambuco. Hoje a Ceroula arrasta multidões pelas ruas e ladeiras de Olinda.

Palavras-chave: Olinda, Pernambuco

07.10.2013

Spok Orquestra realiza oficinas de frevo pelo interior de Pernambuco

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O maestro Spok iniciou uma turnê pelas cidades de Caruaru, Petrolina, Arcoverde e Garanhuns, no interior de Pernambuco, com o objetivo de realizar oficinas de frevo, gênero musical que caracteriza o carnaval do estado.

O projeto tem por objetivo valorizar o frevo que recebeu o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade conferido pela UNESCO. As oficinas serão gratuitas em unidades do Serviço Social do Comércio (Sesc), e também terão o intuito de realizar o pré-lançamento do disco "Ninho de Vespa".

Aclamada pelo Brasil e mundo afora, a SpokFrevo Orquestra foi formada em 2003 e começou a trajetória fonográfica em 2004 com o disco "Passo de Anjo", lançado de forma independente. Em 2006, o álbum teve relançamento e, em 2009, a versão ao vivo ganhou o Prêmio da Música Popular Brasileira como melhor disco instrumental do ano. Desde então, passou por palcos da Europa, Ásia e África como o do Montreux Jazz Festival, na Suíça.

Programação

Turnê de pré-lançamento do "Ninho de Vespa" e oficinas de frevo

- Dia 9 em Petrolina, às 20h

- Dia 24 em Arcoverde, às 20h

- Dia 30 em Garanhuns, às 20h

Locais: unidades do Sesc

Entradas: gratuitas.

Oficinas de Frevo

- Petrolina: (87) 3866-7474

- Arcoverde: (87) 3821-0864

- Garanhuns: (87) 3761-2658

Locais: unidades do Sesc

Participações: gratuitas.

Palavras-chave: Pernambuco

07.10.2013

Final do I Festival do Frevo será em 25 e 26 de outubro

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O I Festival do Frevo da Humanidade será realizado nos dias 25 e 26 de outubro, no Parque Dona Lindu, no Recife. O arranjador e o intérprete de cada uma das 24 músicas que vão participar da fase final do concurso também foram apresentados. Serão distribuídos R$ 128 mil em prêmios no evento, que vai homenagear o maestro José Menezes.

Cinco músicas de cada categoria do concurso (frevo de bloco, frevo canção e frevo de rua) serão escolhidas por uma comissão, no dia 26 de outubro, que terá também apresentação da banda SaGrama. O prêmio varia entre R$ 12 mil e R$ 4 mil. O melhor arranjo e o intérprete escolhido também receberão R$ 4 mil. As quinze canções premiadas vão fazer parte de um CD, que será lançado no dia 9 de fevereiro, considerado o dia do Frevo. Os vencedores vão receber também um troféu confeccionado por Abelardo da Hora, especialmente para o festival.

Viaje pelo frevo

As composições finalistas do festival serão disponibilizadas no site www.festivalfrevodahumanidade.com.br

As letras das músicas e partituras já podem ser encontradas no endereço eletrônico. Outras 120 partituras com 1570 páginas digitalizadas, que fazem parte do documento Memória do Frevo - Acervo de Partituras, e informações sobre a história do frevo também estão no portal.

Confira a programação do I Festival do Frevo da Humanidade:

Sexta-feira (25)

1ª - De onde se avista Olinda

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Leninho e Zé Maria

Arranjador: Parrô

Intérprete: Ed Carlos

2ª - Vem Frevar

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Humberto Cardoso

Arranjador: Maestro Duda

Intérprete: Chik

3ª - Enquanto o Frevo não passa

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Getulio Cavalcanti

Arranjador: Edson Cunha

Intérprete: Alessandra Cavalcanti e Beatriz Cavalcanti

4ª - Não se acanhe

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Xico Bizerra

Arranjador: Deneil Laranjeira

Intérprete: Benil

5ª - Regresso de "Sonho e Fantasia"

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Samuel Valente

Arranjador: Edson Cunha

Intérprete: Coral do festival

6ª - Bloco das Flores Uma Declaração de Amor

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Amaro Samba

Arranjador: Marcos F.M.

Intérprete: Coral do festival

7ª - A luz da purpurina

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Getúlio Cavalcanti

Arranjador: Clóvis Pereira

Intérprete: Coral do festival

8ª - Recife no Coração

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Dudu do Acordeon

Arranjador: Edson Rodrigues

Intérprete: Meivinha Queiroga e Coral do festival

9ª - Vamos Ver

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Bruno Santos

Arranjador: Ademir Araújo

Solista: Beto do Bandolim

10ª - Atravessando a Rua

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Henrique Albino

Arranjador: Henrique Albino

11ª - Domingos de Carnaval

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Josias Lima

Arranjador: Marco César

12ª - Frevando com Rodrigues

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Adriano Coelho

Arranjador: Flávio Lima

Sábado (26)

1ª - Folia no Céu

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Roberto Cruz

Arranjador: Ademir Araújo

Intérprete: Roberto Cruz

2ª - Lá vem a Ceroula

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Bráulio de Castro

Arranjador: Edson Rodrigues

Intérprete: Nonô Germano

3ª - Baile Celestial

Categoria: Frevo Canção

Compositor: Dudu do Acordeon

Arranjador: Maestro Duda

Intérprete: Dudu do Acordeon

4ª - Quebrando a soleira

Categoria: Frevo Canção

Compositor: J. Michiles

Arranjador: Marco César

Intérprete: Josildo Sá

5ª - Carta Para Romero Amorim

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: João Araújo

Arranjador: Parrô

Intérprete: Dalva Torres e Coral do festival

6ª - No Recife pelo Capibaribe

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Ivanar Nunes

Arranjador: Clóvis Pereira

Intérprete: Riana Oliveira

7ª - Pastoril

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: J. Michiles

Arranjador: Flávio Lima

Intérprete: Coral do festival

8ª - Perfume da Poesia

Categoria: Frevo de Bloco

Compositor: Ricardo Andrade

Arranjador: Deneil Laranjeira

Intérprete: Coral do festival

9ª - Esse é o tom

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: César Michiles

Arranjador: Marcos F.M.

Solista: César Michiles

10ª - Pinzon no Frevo

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Adriano do Accordion

Arranjador: Flávio Lima

Solista: Adriano do Accordion

11ª - Alice é de lascar

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Waltinho D"Souza

Arranjador: Waltinho D"Souza

12ª - Que Saudades Seu Dominguinhos

Categoria: Frevo de Rua

Compositor: Beto Hortis

Arranjador: Clóvis Pereira

Solista: Beto Hortis

Palavras-chave: Pernambuco

03.10.2013

Grupo de frevo lança música para Copa do Mundo e Neymar

  • Tamanho da letra

  • Imprimir

    Imprimir
  • Enviar por e-mail

    Enviar por e-mail
  • 0 Comentário

    Comentários

O grupo de frevo Som da Terra - um dos puxadores do bloco carnavalesco Galo da Madrugada - vai lançar "Vem Galega me dá bola" para o carnaval de 2014 abordando o tema Copa do Mundo e fazendo homenagem ao atleta Neymar.

"Vamos colocar o frevo no ritmo do futebol, da Copa do Mundo," explica Rominho, líder do grupo que é responsável por grandes sucessos do carnaval pernambucano como "Balança o saco" cujos versos teriam inspirado o famoso grito de guerra das torcidas de vôlei "Ai, ai, ai, ai... Em cima, em baixo, empurra e vai", e "Galo no céu", em homenagem ao Galo da Madrugada.

Som da Terra

Há 38 anos, um grupo de jovens amigos recifenses decidiu apostar no eclético, porém sem perder o foco nas raízes pernambucanas. Criou um grupo de frevo, mas que também apostava na cultura popular do seu estado e do Nordeste. O nome não poderia ser mais apropriado: Som da Terra.

O Som da Terra já teve música como tema da novela "O Bem Amado", da Rede Globo, abordando a temática "Na Terra de Lampião".  Além de Rominho, o grupo é formado também por Cayto, José Carlos, Wilson Pessoa, Doca e Jonatan Malaquias.

Palavras-chave: Pernambuco, Carnaval no Nordeste

1